Olhares sócio-antropológicos sobre Filmes, textos, artigos, livros, documentários,..

Amo cinema e vejo nos filmes inúmeras oportunidades de refletirmos sobre a vida, sobre temas diversos que nos tocam de maneiras diferentes, a partir de nossas grades de leitura e nossas vivências.
Assim, faremos neste primeiro momento reflexões sobre filmes, documentários que assisti e partilhei com meus colegas de sala (educandos) e outros que assisti em momentos de lazer criativo e produtivo. E, em um segundo momento farei comentários de livros, textos, artigos, enfim, o que li e como apreendi o lido, e os frutos de minha vivência, do meu dia-a-dia, do meu vivido também. Tudo isto será partilhado aqui com cada um de vocês!!

Boa Leitura!!

domingo, 28 de agosto de 2011

A VIDA FLUI...



A VIDA FLUI...
               Assisti a um filme chamado "Simplesmente Complicado" e, ao final, a mensagem foi, não vale a pena viver no passado, pois a Vida Flui... Ela segue o seu curso como o mar, como o rio para chegar ao mar, misturar-se ao oceano....
                Como já dizia Heráclito:"o homem não banha no mesmo rio duas vezes, porque nem ele é o mesmo e nem a água o é". Este movimento dialético que animou tantos pensadores, dentre eles Karl Marx, que ressaltou  os quatro princípios fundamentais da dialética: "tudo está interrelacionado; tudo se transforma; a transformação é qualitativa e a luta dos contrários".
                Uma bióloga, geneticista maravilhosa, disse que os mistérios sobre o retardar o envelhecimento já havia sido descoberto, mas que junto com a descoberta, vinham várias doenças, porque, a célula foi feita para morrer, ou seja, não nascemos, realmente, para a imortalidade neste plano...
                E, com estes três pensamentos acima, sobre o filme, os pensadores e a fala da geneticista precebe-se que o fluxo da vida é, como todos sabem, certo, pois a Vida flui sempre, contudo, ao nascermos e entrarmos no barco, vamos guiando o fluxo ou apressando ou retardando - o, cientes de que jamais será evitado, ou negando oportunidades maravilhosas de parar e aproveitar momentos únicos, ou ainda,  escolher sermos felizes, mesmo que apenas por instantes, ou ainda por toda a vida, com tudo o que ela trás...
                Ter consciência destas teorias da dialética, do movimento, dos aprendizados que negam ou questionam as "verdades de outrora" que passam a ser outras a cada momento, num movimento maravilhosos de continuidade e mudança, isto é fato. Contudo, por que mesmo sabendo disso nos prendemos a passados, sejam fatos, momentos, amores, vivênci
as, emoções que, por vezes, são prejudiciais ao momento atual, por nos prender no meio do rio com âncoras do passado que nos impedem de continuarmos a fluir, ir com as águas do rio? E, nesta escolha, vamos ficando presos no mesmo lugar de memórias, apenas vendo  novas águas passarem e tocarem o casco do barco, mas não nos permitimos sequer ver como são, o que trazem, ou colocarmos o pé na água... As seguranças... As certezas que construimos, e que podem ser desconstruidas e reconstruidas, ou não construidas, mas substituidas por outras conforme o contexto que se está vivenciando neste momento...
                  Escolhas? Escolher ser feliz ou maturar tristeza... Será isto uma escolha? Romper estes grilhões que formam a corrente que segura a âncora e deixar o barco continuar o seu curso é uma atitude corajosa que todos podemos ter, conforme o estimulo que temos com relação ao que, realmente, queremos, ao que vemos enquanto Vida, Viver, Felicidade, Amor, Acolhida, Superação, Vitoria e Conquista!!
                  Assim, temos que pensar sempre na nossa vida, no que estamos fazendo, nas implicações e consequências, no que queremos de verdade ser, fazer e darmos o primeiro passo para que estes sonhos se materializem, pois como diz na Bíblia:"tudo é possivel ao que crê". Ao que acrescento, tudo é possivel ao que crê e faz algo para materializar o sonho, vai a luta e não cruza os braços, mas constrói e se alegra com as escolhas. Mesmo as tristes, pois estas trouxeram novos aprendizados..
                  Vivermos como eternos aprendizes, reconhecendo a imprevisibilidade da vida!! Simplesmente complicada, mas magnífica!!! Dificil, mas jamais impossível!!
                     PAZ  E BEM!
                     (Marcia Adriana Lima de Oliveira)


Nenhum comentário:

Postar um comentário