Olhares sócio-antropológicos sobre Filmes, textos, artigos, livros, documentários,..

Amo cinema e vejo nos filmes inúmeras oportunidades de refletirmos sobre a vida, sobre temas diversos que nos tocam de maneiras diferentes, a partir de nossas grades de leitura e nossas vivências.
Assim, faremos neste primeiro momento reflexões sobre filmes, documentários que assisti e partilhei com meus colegas de sala (educandos) e outros que assisti em momentos de lazer criativo e produtivo. E, em um segundo momento farei comentários de livros, textos, artigos, enfim, o que li e como apreendi o lido, e os frutos de minha vivência, do meu dia-a-dia, do meu vivido também. Tudo isto será partilhado aqui com cada um de vocês!!

Boa Leitura!!

sábado, 3 de setembro de 2011

O Amor, a Razão e o Medo...

O Amor é algo que deva ser sentido com profundidade, suavidade, leveza.... Não com medo..
O  Medo chega e toma conta do coração, da mente de quem se pega amando alguém que dizia que "não poderia amar, porque hoje se estava junto, mas amanhã poderia não estar", e, o coração que foi conhecendo aquele ser maravilhoso, mesmo ciente dos riscos, e, exatamente, pela consciência dos riscos passou a ficar cego pela razão...
A razão que dizia:" Eu não vou sofrer, não vou me envolver"... Já estava sofrendo e extremamente envolvida..
Um dia o Amor perguntou a Razão:"Você acha que devo seguir meu sonho e viajar, ou ficar?" A razão, com medo de deixar o coração falar e dizer:" NOSSA!! Agora que começamos a nos conhecer melhor, não vá, fique comigo, eu te amo..."Não, não disse nada disso, muito pelo contrário, colocou-se no muro dizendo:"Escolha, apenas você pode fazer esta escolha". O Amor, triste pela resposta, levantou e saiu, deixando a razão chorosa, pois, não era o que ela gostaria de ter dito...
O deixar de dizer, de fazer... Nossa!! São coisas que atormentam a razão, quando ela deixa o coração falar sobre o Amor... O Amor que parecia correspondido, temeroso, pelas pressões, mas parecia correspondido... através dos momentos em que estiveram juntos, das conversas, do entendimento, do envolvimento, do desejo, do toque, da suavidade, do sorriso, do sentir-se bem na presença do outro, do partilhar de suas vidas, enfim... A razão, conheceu sim o Amor...
Pena que o medo de perder, de não se vê mais com o Amor, de não mais partilhar de sua vida com ele, foi tão forte, que a razão passou a usar "Eu vou fazer", mais do que "Nós vamos fazer"... E o Amor, foi ficando cada vez mais triste, sentindo que a razão era insensivel a sua dor, a suas dúvidas, a sua angústia, e que a razão era egoista por só pensar nela. Que Pena!! O Amor, não percebeu, que as suas palavras primeiras de "hoje estamos juntos, mas amanhã podemos não estar" foi quem fez com que o amor que a Razão sentia pelo Amor, fosse colocado de lado,  fazendo com que o medo predominasse...
Até que um dia, chegou o Argumento, que dizia:"Deixa o Amor em paz, afinal, ele já ama outra pessoa mesmo" "Deixe-o ir", e a Razão disse:"Tudo bem, se é para o bem do Amor, se ele ficará feliz, então, deixo-o ir". E, o Amor se foi, casou-se, separou-se, casou-se novamente, enfim,...segue amando!! E a Razão, após anos a fio, continua a racionalizar emoções, sentimentos, colocar-se em uma redoma, mas que ilusão!!, o não viver o amor, e outros amores.... entristeceram a razão, que fica feliz com suas outras conquistas e crescimento profissional, racional, intelectual,... mas o emocional... ficou com o Amor... o amor... que um dia... deixou...
Mas, em seus momentos de emoção, quando deixa falar o coração, lembra-se de que um dia amou e foi, ou achou que foi amada pelo Amor. A reciprocidade é o sentimento que devolve a Razão momentos de Felicidade!!
E, como diz Vinícius de Moraes, no Soneto de Fidelidade: "O Amor não é infinito posto que é chama, mas que seja eterno enquanto dure". (Marcia Adriana Lima de Oliveira)


4 comentários:

  1. Marcia Adriana disse... Obrigada Ray Pereira!! Seja sempre bem vindo!! Boa leitura!! Paz e bem!

    ResponderExcluir
  2. Muito lindo esse texto,fiquei emocionada!

    ResponderExcluir
  3. Marcia Adriana disse... Obrigada Fernanda!! É sempre maravilhoso partilhamos conhecimento!! Seja bem vinda e Boa leitura também!! Paz e Bem!!

    ResponderExcluir